11 98917-1777 | 11 98916-1672

Grama sintética padrão FIFA: o que é?

Grama sintética padrão FIFA

Não é de hoje que os gramados esportivos naturais tem cedido o espaço para os campos de grama artificial.

Com um ótimo custo benefício a longo prazo, ela exige menos cuidados, não dependendo de luz solar para crescer e nem de manutenções tão constante. Entretanto, para a realização de partidas oficiais no gramado, a grama sintética deve estar de acordo com o padrão FIFA.

A Federação Internacional de Futebol (FIFA) permite o uso da grama sintética para a realização de partidas oficiais, entretanto é necessário que ela esteja de acordo com o regulamento proposto pela entidade.

Assim, apresentaremos os principais requisitos que devem ser seguidos para o uso do gramado artificial em partidas oficiais de futebol.

Especificações para a grama sintética padrão FIFA

É exigido, além do tamanho do campo ser o mesmo que os feitos de grama natural, que o gramado sintético tenha as seguintes características:

  • Altura: Máxima 60 mm / mínima: 45 mm;
  • Tipo de Base: Dupla ou Tripla para gramados certificados ou durabilidade estendida;
  • Tipo de Sub base: Pedra brita graduada, pedrisco e pó de pedra;
  • Tipo de lastro: Areia. » Altura máxima 12 mm / Altura mínima: 7 mm.
  • Tipo de amortecimento: Borracha SBR ou EPDM ou TPE (Elastômero termoplástico) de 1,8 a 3mm. » Altura máxima 48 mm /Altura mínima: 30 mm.
  • Tipo de filamento: Monofilamento com espinha.

Além disso, o gramado deve ter manutenção regular, mantendo sua qualidade e o bem estar dos atletas. Isso é certificado pela própria FIFA em visitas periódicas anualmente.

Grama sintética com mais conforto graças aos testes

A FIFA se envolve com o controle de qualidade dos gramados sintéticos desde 2001, buscando através de sua regulamentação e testes, que esse tipo de gramado esteja cada vez melhor e mais parecido com a grama natural.

Assim, a entidade desportiva criou o Programa de qualidade da FIFA para gramados sintéticos, em que usa o selo FIFA Recommended, para certificar se o campo está apto ou não para realização de jogos.

Entre os diversos testes, inclusive os feitos em laboratório, a Federação Internacional de Futebol também faz testes no próprio campo, levando em consideração até o ponto de vista de jogadores e técnicos.

Além disso, os testes devem determinar a influência do piso sobre a frequência de lesão e sobre o nível de cansaço dos atletas. A capacidade de adaptação dos jogadores a mudanças na superfície de jogo, assim como chutes, corridas, saltos e giros rápidos também serão avaliados.

Grama sintética para mini campos

As mini quadras com grama sintética não precisam da grama sintética nesses parâmetros, o que deixa o investimento mais leve para os donos desses espaços. O ideal é que a grama tenha também o amortecedor de impacto, que é indicado sempre que a finalidade de uso for esportiva.

Para quadras pequenas, playgrounds e outros espaços decorativos, faça agora seu orçamento de grama sintética com a Playgrama.

Deixe uma Resposta.