11 2604-5322 | 2601-5657

História da Grama Sintética

O primeiro gramado sintético da história, curiosamente, não foi instalado em um campo de golfe ou em um estádio de futebol, como estamos acostumados a ver. O estádio Astrodome, que sediava partidas de futebol americano e beisebol, recebeu, em 1965, a primeira cobertura de grama sintética do mundo. Com a grande visibilidade que os eventos esportivos proporcionaram, o gramado artificial se popularizou e, nos anos 70, já era amplamente usado nos Estados Unidos e no Canadá.

estádio Astrodome

Entre as décadas de 60 e 70, muitos estádios cobertos foram construídos. Nesses, A impossibilidade de receber luz solar tornou impraticável o cultivo de gramado natural. Como solução, a grama sintética foi e continua sendo a alternativa perfeita. Muitos estádios ao ar livre também aderiram a essa novidade, pois reduz os custos excessivos com manutenção. Além disso, o gramado artificial permite que os estádios sediem diversos outros esportes ou atividades em geral. O próprio Astrodome já foi palco de oito shows do rei do rock, Elvis Presley.

A partir dos anos 80, a Europa começou a conhecer suas primeiras superfícies artificiais. No entanto, os produtos utilizados na confecção da grama resultavam em uma superfície mais dura e desconfortável para a prática de esportes. Em consequência, veio a desaprovação dos jogadores submetidos ao gramado sintético e, logo depois, associações regulamentadoras proibiram o seu uso em estádios de futebol.

Com o passar do tempo, a grama sintética evoluiu (e muito!) Diferentes materiais foram testados, até que se chegou à melhor fórmula para confecção de gramado artificial. No início dos anos 2000, foi criada uma nova superfície sintética com recheio de areia e borracha, para amortecer quedas e evitar derrapagens, de forma que a prática de esporte se dê da melhor maneira possível. A chamada “terceira geração de grama artificial” é tão segura para os atletas quanto a grama natural.

Graças à nova tecnologia implantada no desenvolvimento de gramado sintético, muitos clubes retomaram o seu uso. Aos poucos, equipes esportivas de todo o mundo vão aderindo à grama artificial, com o intuito de reduzir gastos e economizar tempo com a manutenção dos gramados.

Deixe uma Resposta.