11 2604-5322 | 2601-5657

Estádios Multiuso Com Grama Sintética

O futebol é a maior atração de entretenimento do Brasil, liderando o ranking das paixões nacionais com vantagem absoluta. Somos o país do futebol, com mais de 370 estádios espalhados por todo o território. Muitas vezes, esses locais esportivos sedem o espaço para grandes eventos culturais, tais como shows e festas musicais. Esses variados tipos de eventos que recebem grandes públicos são as formas que os consórcios que controlam os estádios têm à disposição para lucrar além das partidas de futebol.

Porém, não é tão simples transformar uma estrutura esportiva em um grande palco para apresentações artísticas. Para que os estádios possam desenvolver esse caráter multifuncional, deve haver muita preparação e cuidado, pois a estrutura pode ser danificada, sem tempo de reparar os estragos até o próximo jogo.

Foi o que aconteceu em algumas das sedes da copa do mundo 2014. Em agosto do ano passado, há menos de um ano para a copa, a polêmica foi acerca do péssimo estado do gramado na Arena Pernambuco. Na partida entre Náutico e Atlético Mineiro, vimos um cenário com grama amarelada, areia e tinta verde para cobrir as falhas. O engenheiro agrônomo responsável pela Arena atribuiu a má condição do gramado ao show de Claudia Leitte, que fora realizado pouco antes da partida. “Não existe mágica. Fizeram um show da Claudia Leitte uma semana antes do jogo e é claro que a grama ia ficar amarelada em alguns pontos.”, disse Paulo Antônio Azeredo.

grama-artificial

O Mané Garrincha, em Brasília, também passou por uma situação similar. Recebeu um grande show em tributo a Renato Russo no dia 29 de junho e, uma semana depois, em 6 de julho, Flamengo e Coritiba jogaram no estádio. O gramado, é claro, estava longe das suas condições ideais. As críticas foram duras e a preocupação maior, assim como no caso da Arena Pernambuco, foi com os jogos da copa 2014 que estavam por vir.

Para que o potencial multiuso das arenas esportivas seja efetivamente explorado, muitas delas optam pela colocação de gramado sintético, pois esse não se danifica como o natural. A grama artificial não necessita de manutenção pós evento. Já que a grama sintética permanece sempre nas condições ideais, são evitados os gastos para mascarar falhas que decorrem dos shows. Sua ótima durabilidade e resistência lhe tornam capaz de sediar eventos culturais e partidas de futebol mesmo que com um curto intervalo de tempo entre os dois.

Show do Elton John no Estádio Passo D’areia, em Porto Alegre. O estádio tem gramado sintético e já sediou shows de grande porte como o da banda norte-americana Pearl Jam.

Deixe uma Resposta.