11 2604-5322 | 2601-5657

Jardim Francês: Como ter o seu

Diferente do jardim inglês e do jardim japonês, o jardim francês (ou clássico), tem como principal característica a forma geométrica perfeita e simétrica. Os jardins franceses foram idealizados por André le Nôtre, inspirados nos jardins italianos e no mundo culto e pessoal do paisagista. Confira como decorar o seu jardim com esse estilo que esbanja charme e requinte!

Os jardins franceses combinam recursos naturais com artificiais, resultando em belos ambientes, esteticamente perfeitos. O auge desse estilo foi no século XVII, no reinado do Rei Luís XIV, o Rei Sol. Hoje possui grandes exemplos belíssimos, como o Palácio de Versalhes e o Vaux-le-Vicomte. Os jardins clássicos ressaltam as construções (como palácios, palacetes e apartamentos reais), reafirmando a superioridade da nobreza sobre os servos.

 

Rigidez Formal: Harmonia e Elegância

Os Jardins franceses são considerados os mais rígidos e formais. Isso não é nem um pouco estranho, já que as formas geométricas e a simetria compõe a essência desse tipo de ambiente. Tudo é pensado quase seguindo uma “planta baixa”, respeitando caminhos largos e bem definidos, sem desníveis (platôs) . Os espaços para as trilhas, vegetação e áreas aquáticas devem respeitar essa harmonia, distribuindo bem os elementos e tornando o jardim extremamente organizado.

 

Topiaria: a Alma de um Jardim Francês

O jardim clássico possui poucas pedras (apenas alguns pedriscos e lajes nos caminhos) e utiliza muito a topiaria. Cercas vivas e arbustos compactos, todos muito bem podados, ornam os jardins franceses, respeitando a rigidez formal. Esse é um dos principais motivos pelo qual a manutenção desse estilo de jardinagem é tão onerosa: as plantas requerem podas constantes para manter a forma concisa, que deve ser muito presente no espaço. Portanto, as plantas utilizadas devem ser aquelas de crescimento lento.

Uma alternativa interessante para poder segurar pelo menos um pouco os gastos com a manutenção da topiaria é utilizar grama sintética. A grama sintética é muito parecida com a de verdade e é de fácil manutenção. Ela é durável, não perde a cor, possui proteção antifúngica e antibactericida (impede a proliferação de microorganismos e possíveis odores). Basta lavá-la para que ela fique bonita e vistosa, dispensando o custo de corte.

 

Árvores e Flores: Quebrando a Sobriedade

No restante da vegetação do jardim francês, temos uma variedade muito grande de flores. Plantas como: roseiras, tulipas, azaléias, ciprestes e buxinhos servem para dar cor e quebrar o ar bucólico e sóbrio do ambiente. As flores devem ser utilizadas em espaços bem determinados, como canteiros delimitados, vasos ou jardineiras, para respeitar a forma geométrica e a simetria. Outras variedades podem ser utilizadas, dando preferência para flores de clima temperado ou mediterrâneo, que possam dar cor e vida ao jardim.

Outras ideias de flores para o jardim clássico (podem ser cultivadas em vasos): Tuias, Tulipas, Viburno, Buxinho, Lavanda, Hera, Amor-perfeito, Roseira, Roseira-trepadeira, Azaléia, Rododendro.

A decoração do ambiente fica por conta de bancos, fontes, pergolados, esculturas, luminárias e caramanchões, todos mantendo a ideia de rigidez e forma perfeita. Seguindo essas dicas você terá um lindo jardim, com o estilo rígido e belo de vários locais na França. Comece já a preparar o seu espaço para receber a perfeição estética de um jardim francês!

Deixe uma Resposta.